Quais animais exóticos posso ter em casa?

Muito é comum que ao optar por ter um animal de estimação em casa a escolha esteja entre os cachorros e os gatos. Em segundo lugar, vem as aves e os peixes. Todavia, há aquelas pessoas que preferem fugir do comum e cuidar de animais exóticos, como uma iguana, por exemplo.

Mas, para ter esses tipos de animais é muito importante se atentar às normas que regem a criação de animais silvestres.

O primeiro passo a ser feito é pesquisar no site do Ibama quais são os lugares autorizados para fazer a venda desse tipo de animal. Locais que não possuem o licenciamento para a venda praticam atividade considerada ilegal.

E, a partir do momento que você adquire um animal de forma irregular, não é mais possível regularizar a situação dele, apenas com a devolução do bicho para um centro de habilitação, zoológico ou criadouro, e a realização da compra novamente.

Os animais silvestres não possuem o hábito de conviver com seres humanos e, por esse motivo, a sua criação em locais que não são propícios para eles pode acarretar em diversos problemas para os animais, como: possibilidade de perder a sua identidade, ficar solitário, ter dificuldades para se reproduzir, entre outros.

Não ter espaço suficiente para se desenvolver também pode trazer problemas para o animal, além da alimentação que precisa suprir as necessidades dele.

O Ibama atua fazendo essa fiscalização e regularização de animais silvestres pois, segundo o órgão, depois de serem retirados do seu habitat natural, mais de noventa por centro dos animais silvestres morrem por não terem as suas necessidades supridas.

Estima-se que a compra de iguana preço, por exemplo,  não saia por menos de mil reais.

Quais os animais exóticos mais vendidos?

Os animais exóticos mais procurados para compra são:

  • Cacatua;
  • Corn snake;
  • Iguana;
  • Tarântula;
  • Teiu filhote.

Com o comportamento muito parecido com o de cachorros, a cacatua fica triste ao ficar sozinha e pode destruir as coisas para tentar chamar a atenção do seu dono, por ser muito inteligente e perspicaz, a gaiola da cacatua deve ser sempre muito bem fechada, pois o animal pode conseguir abrir e, então, escapar.

As cacatuas se alimentam de ração específica para a espécie e também de legumes e frutas frescas. Elas também gostam de roer galhos.

A cobra de milho, também conhecida como corn snake, é um animal dócil e manso, além de ser muito bonito por ser bastante colorido.

É um animal que não exige muito do seu criador, pois essa espécie de cobra se alimenta de pequenos vertebrados, como os ratos, por exemplo.

Um outro animal muito dócil que consegue interagir bem com os seres humanos, é a iguana.

Contudo, apesar dessa relação que dá para ser criada, é importante lembrar que, diferentemente de cães e gatos, não é possível domesticá-las, já que não são caracterizados como animais emotivos. São seres primitivos que não desenvolvem o afeto.

As iguanas não podem se alimentar de nenhum alimento que tenha origem animal. A tarântula, ou seja, uma aranha, é um dos animais exóticos que mais gera polêmica, pois muitas pessoas têm pavor desse tipo de animal.

Contudo,  é muito simples a criação de uma tarântula, pois basta colocá-la em algum aquário e oferecer insetos como forma de alimentação para elas. Vale ressaltar que, essa espécie de aranha não é venenosa.

Já o teiu é um réptil e pode ser considerado como um animal não muito bonito. Mas, o teiu filhote quando é adquirido e criado desde novo com o seu dono, ele se torna manso e bastante amoroso.

Depois que cresce, ele pode atingir até dois metros de comprimento, ou seja, faz-se necessário bastante espaço para criá-lo. Ele como ovos, pequenos animais e também vegetais variados.

Ibama

O órgão federal responsável por regulamentar a situação de compra e venda dos animas exóticos no Brasil é o Ibama, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis.

Além de cuidar das normas referentes ao animais silvestres, o Ibama também realiza o controle de qualidade ambiente, o licenciamento ambiental, além de fiscalizar e autorizar o uso de recursos naturais.

É de responsabilidade do Ibama também elaborar todos os sistemas de informações que se referem ao meio ambiente, idealizar e executar as campanhas educacionais que envolvem a proteção e preservação ambiental. Trata-se um órgão que controla e monitora tudo que envolve o meio ambiente.

Deixe uma resposta