Dicas para manter o seu aquário limpo

Ter um aquário requer uma série de cuidados que muitas vezes são negligenciados, principalmente em relação a limpeza.

De maneira geral, o recomendado é efetuar a limpeza uma vez por mês, porém, diferentes fatores podem influenciar na frequência, essencialmente o tamanho do aquário.

Ainda assim, respeitar esse intervalo é o mais indicado para itens com dimensão padrão, ou seja, que apresentam de 20 a 200 litros de água.

É fundamental ter cautela com a limpeza e esse meio envolve a troca de água. Não é recomendado a troca total, pois dependendo do aquário, pode comprometer severamente o ecossistema e consequentemente a saúde dos peixes, levando muitas vezes os animais à morte.

Além da limpeza, há outros pontos que devem ser considerados na criação e preservação do aquário, tais como:

  • Escolha cautelosa das espécies;
  • Temperatura;
  • pH da água;
  • Filtragem;
  • Tipo de tanque ou aquário;
  • Iluminação;
  • Substrato.

Esses são apenas alguns aspectos essenciais para o aquário, é importante citar que o substrato, assim como outros fatores, é decisivo para o local, principalmente para o ecossistema a ser criado, pois tem impacto no pH da água e em sua qualidade como um todo, pois consiste nos elementos que interagem de forma química com o ambiente.

O que é aquarismo?

O aquarismo, também chamado de aquariofilia, consiste na prática de criar organismos aquáticos em recipientes que podem ser de plástico, vidro e acrílico, ou seja, tanques e aquários.

É uma atividade que envolve a estética, porém, é preciso considerar que vai além deste aspecto, uma vez que diferentes conhecimentos técnicos são necessários para manter o aquário.

É uma alternativa constantemente adotada como um hobby, que pode proporcionar diferentes vantagens para as pessoas, como bem-estar e relaxamento. Todavia, conforme citado, é preciso buscar conhecimentos adequados para não comprometer os peixes.

Neste cenário, compreender que um aquário corresponde a um ecossistema, é imprescindível para os cuidados a serem seguidos, principalmente ao escolher os tipos de peixes e plantas a serem colocados no local.

A importância do filtro para o aquário

O filtro aquario tem um importante papel nesse meio e deve ser de qualidade. É necessário observar que no aquário a água não é renovada naturalmente, assim como a decomposição e diluição de resíduos.

Devido a esse sistema fechado, o ambiente tem grandes chances de se tornar rapidamente tóxico e por isso medidas como a instalação do filtro são favoráveis.

No que diz respeito ao funcionamento do filtro, de forma geral, a água é captada através de uma bomba, atravessa as mídias do aparelho e volta para o aquário.

Sendo assim, as mídias filtrantes e bactérias são responsáveis pela higienização da água. Para selecionar o filtro ideal, é preciso analisar a quantidade de peixes e o modelo de aquário.

O ideal é que o filtro conte com 3 estágios de filtragem, que se dividem em mecânico, químico e biológico.

Além disso, os filtros são divididos em dois principais tipos, o interno e o filtro externo para aquario. O primeiro, conforme o próprio nome já indica, fica no interior do aquário, totalmente submerso.

Já o externo, apresenta uma caixa em acrílico com uma bomba acoplada. Uma vez que não está imerso no aquário, apresenta maior facilidade para manutenção e limpeza. Comumente, o aparelho é situado no vidro traseiro do aquário e é ideal para quem dispõem de espaço,

Cuidados na compra do aquário

Ao buscar por uma loja de aquario, é preciso ter cautela, pois não se trata apenas de aquario venda, uma vez que um local de confiança e com profissionais qualificados para prestar suporte pode ser decisivo para a escolha ideal e principalmente para iniciar os cuidados de forma correta.

Uma recomendação interessante é a de não adquirir o aquário e os peixes ao mesmo tempo. O imediatismo está cada vez mais presente no dia a dia, mas neste caso, ao buscar conhecimento sobre as espécies que estarão no aquário, é favorável montá-lo e equipá-lo com os acessorios para aquario mais viáveis antes de colocar os peixinhos.

É algo que pode ser positivo para evitar estresse aos peixes e ainda mais, caso muitos animais sejam colocados de uma vez, há possibilidade de que a colônia de bactérias não seja suficiente para amenizar os níveis de dejetos e consequentemente, fatores nocivos podem se elevar, como amônia e nitrato.

Ainda mais, ao selecionar os peixes do aquário, é indicado não misturar muitas espécies e escolher aquelas que são originadas do mesmo local da natureza, promovendo assim maior harmonia e tranquilidade para os animais.

É preciso observar que limites devem ser impostos em relação ao número de peixes, caso contrário, o ecossistema também será comprometido. Por esse motivo, é indispensável sempre buscar conhecimento com profissionais qualificados.

Deixe uma resposta