Cuidados ao levar cachorro para a praia

Com o verão chegando, muita gente já conta os dias para  passar as festas de fim de ano e os finais de semana na praia. 

Para quem tem férias nessa época é ainda melhor, mais dias de sol e mar. Porém, você vai levar seu cachorro para a praia? Então é preciso cuidado redobrado.

Se para você o mar é sinônimo de relaxamento, para seu pet pode ser fonte de certa dor de cabeça: por causa do calor, da areia, da água do mar e dos insetos. 

Nessas ambientes, uma doença muito comum para o pet é o verme do coração, principalmente, por conta do clima e dos diversos insetos.

Perigos do verme do coração 

Pouca gente conhece, mas a dirofilariose, o nome oficial da doença, é transmitida por um verme que se instala no coração, causando insuficiência cardíaca e podendo até levar o animal a óbito. 

Não há uma espécie específica de mosquito responsável pela transmissão e até o pernilongo pode ser portador.

O verme se instala no coração e produz larvas que ficam na corrente sanguínea. Quando o mosquito suga o sangue do animal doente, ele contrai essas larvas que são passadas para outro animal, sadio. 

Normalmente, o verme se aloja no pulmão, onde encontra lugar para o seu desenvolvimento, atingindo o coração somente na fase mais avançada.

Deixar de levar o animal para a praia não irá necessariamente resolver o problema, por isso, antes de partir, consulte o veterinário para que ele diga qual a melhor forma de prevenção, pois cada cachorro é um caso. 

É recomendado o uso de repelentes em spray e um vermífugo que mata a larva do mosquito que já está presente no sangue do animal. Nunca medique seu cachorro sem consultar um especialista antes.

A doença é silenciosa e os sintomas demoram a aparecer, pois se manifestam apenas quando as larvas se alojam nos vasos pulmonares. Nesta fase, o cão pode apresentar falta de apetite, apatia e tosse. 

Na fase mais avançada, quando os vermes atingem o coração, o pet pode ter uma tosse mais persistente, dificuldade em respirar, cansaço, mucosas arroxeadas e pode até apresentar desmaios.

Por isso é tão importante que, ao menor sinal de mudança de comportamento do seu cão, ele seja levado imediatamente ao veterinário. 

Quanto antes o problema for diagnosticado, melhor. O tratamento vai depender do estágio em que a doença se encontra.

Atenção à proibição de entrada de cachorros

Antes de ir para a praia, verifique também se ela é pet friendly, afinal muitas delas proíbem a entrada de cachorros. 

Algumas cidades litorâneas regulamentam essa restrição e punem com multa quem desobedece.

No entanto, observa-se cada vez mais um movimento pela liberação de cães nas praias brasileiras, por meio de simpatizantes da causa que lutam para que eles possam frequentar pelo menos um trecho da faixa de areia da praia.

Claro que a proibição busca evitar riscos, principalmente por causa das fezes do animal, que podem propagar doenças. 

O bichinho, claro, não tem culpa, é tudo uma questão de bom senso dos tutores: ter a consciência de recolher os dejetos do animal, por exemplo, já é um bom começo para evitar riscos aos demais.

Outros cuidados ao levar cachorro para a praia

Proteja seu cão do calor excessivo. Nada de passeios em momentos de sol forte para evitar que ele queime as almofadinhas das patas e, se for preciso, compre protetores para as patinhas.

Também passe protetor solar nele antes de sair de casa e reaplique ao longo do dia para evitar insolação e outras doenças – mas o protetor deve ser próprio para uso veterinário, certo?

Mantenha o pet sempre hidratado e leve petiscos para alimentá-lo, evitando que ele coma coisas que encontrar na areia. O mesmo cuidado vale para restos de peixes e crustáceos.

Atenção também com a água do mar, pois a umidade, além de trazer doenças e alergias de pele ao cão, também prejudica seu ouvido, podendo desenvolver inflamações, como a otite. Impeça seu cachorro de beber a água salgada, pois ela fará muito mal.

Se você não quer deixar ninguém fora da aventura e vai levar cachorro para a praia, tome todos os cuidados necessários. 

E até para aqueles que não vão ver o mar, nesta época mais quente é preciso ter mais atenção. 

Por isso, confira nosso artigo sobre cuidados com seu pet no verão e garanta que o calor não será prejudicial para seu amigo, afinal, o verão é uma estação deliciosa que merece ser aproveitada por todos!

Deixe uma resposta